Inscrição de propostas de Grupos de Trabalho

 

Convidamos as pesquisadoras, técnicas e agricultoras a proporem Grupos de Trabalho para o III Colóquio Internacional Feminismo e Agroecologia: Trabalho, cuidados e bens comuns, a ser realizado em Recife/PE, nos dias 8 a 11 de abril de 2019.

 

Condições para apresentação de propostas de GTs

 

a) Cada GT deverá ter 2 (duas) coordenadoras, necessariamente de diferentes regiões do país, ou de diferentes países, sendo uma do Brasil;

b) Cada GT deverá ser coordenado por uma pesquisadora e uma técnica ou agricultora;

c) As coordenadoras devem se orientar pela metodologia de trabalho de GTs deste evento;

d) As coordenadoras deverão apresentar uma justificativa para inscrição de no máximo duas páginas (600 palavras), onde estejam explicitados os objetivos do GT, as questões teórico-metodológicas e empíricas a serem discutidas e a vinculação com a temática geral e/ou com as mesas temáticas do II Colóquio, ou seja, Trabalho, cuidados e bens comuns;

e) As propostas deverão ser enviadas, seguindo as instruções apresentadas para o e-mail: 3cifa.tcbn@gmail.com, com o assunto: Submissão de GT

 

DATAS IMPORTANTES

- Período de envio das propostas - de 15 de Agosto ao dia 23 de Novembro de 2018.

- Resultado da seleção dos GTs - Até o dia 21 de Dezembro de 2018. NOVA DATA!!

LISTA DE GTs APROVADOS 

GT 01 Economia Feminista e Agroecologia - O GT busca estabelecer conexões entre os dois campos teóricos: da Economia Feminista e da Agroecologia, especialmente para a análise da economia das agricultoras agroecológicas em diferentes contextos. Deste modo espera-se acumular análises desde uma perspectiva contra hegemônica da economia, contribuindo para tornar visível um conjunto de atividades não mercantis, de modo geral, naturalizadas como de responsabilidade das mulheres, como parte da economia.

 

GT 02 Feminismo, agroecologia e o comum na construção de sistemas alimentares urbanos - O GT têm como principal objetivo refletir sobre as especificidades das práticas e teorias feministas e agroecológicas nos territórios urbanos e metropolitanos, que indicam caminhos para a construção de sistemas alimentares mais justos e sustentáveis. Busca também reunir coletivos, agentes públicos e redes brasileiras ou internacionais para identificar e aprender com experiências existentes e construir novas conexões para a organização de sistemas alimentares agroecológicos em regiões metropolitanas brasileiras.

 

GT 03 Feminismos, Ancestralidade e Agroecologia - O GT têm como objetivo visibilizar as múltiplas expressões dos feminismos e de resistência das mulheres, além de refletir coletivamente sobre como os referenciais e as práticas ancestrais estão articulados por diversas mulheres racializadas no protagonismo da construção agroecológica em nossos territórios.

 

GT 04 Mulheres e a Epistemologia do Conhecimento Agroecológico - GT pretende reunir trabalhos que apresentem reflexões voltadas às espistemologias feministas na agroecologia, tanto no que se refere à reflexão sobre a produção de conhecimento pelas mulheres no/do campo, quanto à produção de conhecimento acadêmico pelas mulheres pesquisadoras da agroecologia, entendendo nesse contexto, a indissociabilidade entre produção de conhecimento popular e científico.

 

GT 05 Feminismos, Agroecologia e Economia Solidária - Este grupo se propõe a refletir sobre o trabalho associado vivenciado pelas mulheres em processos de transição agroecológica, que enquanto protagonistas destas experiências implicam em transformações que se juntam ao enfrentamento ao patriarcado e às lutas por igualdades de direitos e autonomia. a partir das contribuições da economia feminista. O objetivo central é perceber em que medidas as relações estabelecidas no trabalho contribuem, a partir das análises acadêmicas e das práticas sociais, para as transformações operadas na realidade: das relações sociais de gênero; das dinâmicas feministas; do resgate da noção de comum enquanto bem e princípio político, e da problematização das fronteiras do trabalho produtivo e reprodutivo.

 

GT 06 Feminismos, Comunicação e Cultura - Este grupo de trabalho se propõe a dialogar sobre as conexões entre os processos e práticas de comunicação e cultura para o fortalecimento dos feminismos e da agroecologia, enfocando pesquisas e experiências desenvolvidas em diferentes territórios a partir da ação e organização das mulheres, seja no contexto de povos ou comunidades tradicionais; dos movimentos populares e/ou sociais; nos sindicatos de trabalhadores e trabalhadoras rurais; nas pastorais, ONGs (organizações não governamentais) e demais organizações engajadas na construção da agroecologia.

 

GT 07 Feminismo, Agroecologia e Soberania Alimentar - Este Grupo de Trabalho tem a intenção de refletir sobre a atuação e responsabilidades desiguais das mulheres nas atividades de reprodução social tais como a dos cuidados com a nutrição e saúde das suas famílias e o reconhecimento dos saberes e práticas de gestão da diversidade de culturas alimentares das populações locais, bem como a capacidades de incidir na definição do modelo de agricultura a fim de garantir a soberania alimentar.

 

 

GT 08 Feminismo e Agroecologia: quais sujeitos políticos? - Este grupo de trabalho (GT) propõe reunir textos acadêmicos e relatos de experiências técnicas ou populares sobre a maneira como, em diferentes contextos, sujeitos políticos emergem na defesa de um duplo projeto de feminismo e agroecologia. Pretende colocar em diálogo diferentes tipos de conhecimentos produzidos sobre estes processos em âmbito local, regional, nacional ou global, para demonstrar seus pontos em comum, em particular com relação ao reconhecimento do trabalho, do cuidado e dos comuns, mas também de suas diferenças.

 

GT 09 Espaços de comercialização de produtos agroecológicos - Este GT pretende contribuir na descrição e analise dos espaços de comercialização de produtos agroecológicos em que atuam as mulheres e os significados a eles atribuídos.  

 

 

Funcionamento dos GTs

 

Os Grupos de Trabalho se reunirão durante dois dias consecutivos do evento, em duas sessões, durante 3 (três) horas/sessão (total de 6 horas).

 

As atribuições das coordenadoras são:

 

  1. Selecionar os trabalhos a serem apresentados no GT que poderão ser trabalhos científicos (com resultados de pesquisas, estudos ou ensaios teóricos inovadores), relatos de experiências técnicas (apresentação de experiências sobre ações desenvolvidas por instituições de ensino, pesquisa ou extensão em parceria com a sociedade civil) e relatos de experiências populares (com experiências apresentadas pelas próprias agricultoras familiares, camponesas, agricultoras tradicionais, lideranças e organizações sociais de mulheres rurais). Os textos deverão ser na forma de resumos expandidos (10 páginas) inscritos pelo público em geral.

  2. Para selecionar os trabalhos deverão ser observados os seguintes critérios: Pertinência e relevância social e acadêmica da problemática abordada, originalidade teórica-metodológica da investigação, contribuição dos resultados para o conhecimento na área e para as experiências de mulheres na agroecologia, qualidade da escrita e criatividade do trabalho, diversidade dos continentes, diversidade de olhares sobre a realidade (acadêmica, de extensionistas e movimentos sociais);

  3. Preparar uma síntese analítica dos trabalhos de até 5 páginas para orientar os debates no GT, formulando questões pertinentes ao tema do GT e fomentando o debate, com a intenção de promover um avanço na reflexão sobre as questões teóricas e metodológicas do Feminismo e da Agroecologia. Estes textos serão debatidos na sessão e re-elaborados após o término do Encontro, para posterior publicação no site (ver orientações abaixo);

  4. Encaminhar a síntese com 30 dias de antecedência de realização do encontro para ser disponibilizada no site do evento antecipadamente. As questões sugeridas serão a base para que os autores de trabalhos façam intervenções no GT. Cada autora, além de encaminhar o texto aprovado, também se prepara para esse exercício.

  5. Selecionar e indicar à Coordenação do evento 1 (um) trabalho por GT para integrar uma publicação eletrônica especial a ser organizada posteriormente.

 

 

1. Informações gerais sobre o texto síntese

 

a. Instituições representadas na Sessão

b. Autoria: individual, coletivo, grupo de pesquisa, etc.

c. Diversidade dos níveis de formação dos autores: graduação, pós-graduação, técnicos/as e agricultores/as

d. Natureza do trabalho: projeto, resultados de pesquisa, relatos de experiência, dissertações, teses, etc...)

2. Tendências temáticas

Categorização dos temas que aparecem no conjunto dos resumos e relatos:

a. Mapeamento qualitativo e quantificação dos trabalhos que compõem as tendências apresentadas.

b. Breve descrição do conteúdo de cada categoria temática.

c. Pertinência das categorias temáticas ao GT proposto

 

3. Tipos de abordagem metodológica

 

Entende-se por metodologia o modo pelo qual os dados apresentados no trabalho foram obtidos e são descritos:

 

a. Instrumentos de coleta de dados utilizados (qualitativos ou quantitativos)

b. Descrição de aspectos mais gerais da realidade local / regional - aspectos históricos, econômicos, geográficos, políticos, etc.

c. Descrição de aspectos específicos da situação analisada;

 

4. Linhas teóricas e principais conclusões

Comentário sobre as tendências teóricas apresentadas nos artigos, em dois sentidos:

a. No caso de referências teóricas explícitas, destacar os principais autores e conceitos;

b. No caso de ausência de referências teóricas explícitas, destacar se há algum esforço de construir as categorias de análise que permitam ir além das intenções político-ideológicas;

c. Comentar em que medida as conclusões avançam em relação às questões colocadas na construção do estudo e sua contribuição ao debate do Feminismo e do campo agroecológico.

d. Finalizar a Síntese com possíveis questões problematizadoras que suscitaram dos textos lidos para contribuir com o debate em plenária (na sessão).

 

Follow

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

©2018 by IIICIFA. Proudly created with Wix.com